Preparação

Inter reforça para jogos em casa

D’Alessandro e Edenílson trabalham para ficar à disposição do técnico Odair Hellmann

16 de Maio de 2018 - 13h37 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

No campo. Meia e volante apenas correram ao redor do gramado ontem à tarde. (Foto: Ricardo Duarte)

No campo. Meia e volante apenas correram ao redor do gramado ontem à tarde. (Foto: Ricardo Duarte)

A preparação do Internacional para os dois próximos compromissos pelo Campeonato Brasileiro ganhou reforços. A equipe trabalhou na manhã de  terça-feira (15) no CT Parque Gigante com duas novidades no campo. O volante Edenílson e o meia argentino D’Alessandro, recuperados de lesão, deram algumas voltas no gramado e estão mais pertos de voltar ao time.

Edenílson se recupera de lesão no joelho esquerdo e pela primeira vez apareceu no campo para realizar alguns trabalhos com bola, junto aos fisioterapeutas do clube. Entretanto, o volante ainda vai demorar mais alguns dias para ficar à disposição do técnico Odair Hellmann. Ao lado dele, D’Alessandro também apenas praticou uma corrida leve. Ele se recupera do problema muscular na coxa esquerda que o deixou fora do Gre-Nal do último sábado. Ainda assim, o argentino tem boa chance de aparecer no time contra a Chapecoense.

Após folga na segunda-feira, os jogadores que enfrentaram o Grêmio fizeram um treinamento de posse de bola, transição rápida e tomada de decisão no CT Parque Gigante. O atacante William Pottker, que cumpriu suspensão no clássico, trabalhou normalmente e está à disposição de Odair. A tendência é de que ele forme um trio de ataque com Lucca e Leandro Damião diante dos catarinenses.

Com cinco pontos somados em cinco rodadas, o Internacional ocupa o 16º lugar no Brasileirão. O time voltará a jogar somente na próxima segunda-feira, quando receberá a Chapecoense, no Beira-Rio, também palco do duelo seguinte, dia 27, contra o Corinthians. Assim, o time gaúcho quer aproveitar essa sequência de compromissos como mandante para se distanciar da zona de rebaixamento do torneio.

Seca de gols
Os atacantes do Internacional estão incomodados. Também pudera. Há um mês sem balançar as redes, o ataque colorado é o pior do Brasileirão com apenas dois tentos anotados - ambos na vitória por 2 a 0 sobre o Bahia, na estreia. “Tira o sono da gente que é atacante, que tem a responsabilidade de fazer os gols. Mas viemos trabalhando forte para criar e a bola poder entrar, somar os pontos. Todo mundo que joga ali na frente está engasgado para fazer os gols. Se Deus quiser, contra a Chape vai sair. É ter tranquilidade e saber que vamos enfrentar um time que sabe se defender muito bem”, comentou o atacante Rossi.

No tribunal
Tanto Pottker quanto D’Alessandro não dependem apenas da vontade do técnico Odair Hellmann para voltar ao time colorado. A dupla, denunciada por agressão a jogadores do Flamengo durante a derrota por 2 a 0, precisará do aval do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para entrar na partida contra a Chapecoense. Ambos podem pegar de quatro a 12 jogos de suspensão.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados