Ação policial

Empresário é preso em flagrante pela Patram

Fiscalização encontrou no empreendimento 25 botijões de gás de cozinha sem autorização para comercialização ou armazenamento e atividades desenvolvidas sem licença ambiental

13 de Março de 2018 - 15h43 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Botijões não possuíam autorização para comercialização ou armazenamento (Foto: Divulgação - DP)

Botijões não possuíam autorização para comercialização ou armazenamento (Foto: Divulgação - DP)

Um homem foi preso na manhã desta terça-feira (13) por uma equipe da Polícia Ambiental da Brigada Militar (Patram) em uma localidade no interior de Pelotas. A prisão aconteceu após fiscalização da guarnição em um posto de combustíveis da cidade. O nome e o endereço do estabelecimento não foram divulgados. 

Os policiais constataram que o empreendedor não possuía autorização válida da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para comercializar o material, tampouco para revender gás de cozinha (GLP). Pelo menos 25 botijões foram encontrados no local em situação de armazenagem ilegal.

Os agentes constataram ainda que outras atividades não permitidas pela licença ambiental eram desenvolvidas no posto, como lavagem de veículos e troca de óleo. Além disso, os funcionários não atentavam para a correta devolução de embalagens de lubrificantes e filtros, já que os resíduos puderam ser encontrados espalhados por vários locais da empresa e até queimados próximo a um açude.

O empresário foi preso em flagrante e conduzido à Delegacia de Polícia Civil, onde foram feitos os devidos registros. Por ordem da autoridade de plantão, ele responderá ao processo em liberdade. Os botijões foram apreendidos e o proprietário foi notificado para dar ao material a destinação adequada, ou seja, um depósito licenciado.

*Com informações da Patrulha Ambiental


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados