Obra

Prefeitura asfaltará mais uma quadra da avenida São Jorge

De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão, a obra na via é feita aos poucos, na medida em que entram recursos

11 de Janeiro de 2018 - 19h34 Corrigir A + A -

Por: Tânia Cabistany
taniac@diariopopular.com.br 

Restarão ainda três do mesmo lado e todas as nove do outro (Foto: Jô Folha - DP)

Restarão ainda três do mesmo lado e todas as nove do outro (Foto: Jô Folha - DP)

A prefeitura assinou contrato com a Caixa Econômica Federal para pavimentar uma quadra da avenida São Jorge, na Santa Terezinha. Do total de nove, cinco estão asfaltadas, em um lado da pista. Restarão ainda três do mesmo lado e todas as nove do outro. De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão, Paulo Morales, a obra na via é feita aos poucos, na medida em que entram recursos.

No caso dessa próxima quadra, a verba veio de emenda parlamentar no valor de R$ 245 mil do deputado federal Paulo Pimenta (PT), mais R$ 6,7 mil de contrapartida da prefeitura. Há uma expectativa de que o Governo Federal libere recursos referentes a outra emenda, essa do deputado federal Dionilso Marcon (PT), que garantirá mais uma quadra da avenida São Jorge.

"Vamos fazer todo um lado, depois o outro", comenta Morales. Cada etapa consiste em drenagem, pavimentação, calçada e paisagismo. Ano passado foram entregues duas quadras. Nos próximos dias será publicado o edital de licitação e em um mês devem ser abertas as propostas para iniciar os trabalhos, o que deve ocorrer no máximo em dois meses. A expectativa para o término é de mais dois meses e meio.

As duas emendas, essa que permitirá a realização de mais uma quadra e a espera para uma próxima, foram solicitadas pelo vereador Marco Ferreira, o Marcola (PT). A avenida São Jorge tem um quilômetro, segundo Morales. Mas o município não tem como viabilizar a obra em toda a extensão, por isso é efetuada em partes, na medida em que entra dinheiro em caixa. A via é itinerário dos ônibus que fazem a linha Py Crespo e, segundo os moradores, nas quadras sem asfalto, quando chove ocorrem alagamentos e muitos buracos. Sem contar o pó que invade as residências.

O aposentado Inelino Aires de Menezes, 82, mora há 40 anos na avenida São Jorge, "sempre abaixo de pó e barro, quando chove". Ele está na expectativa do asfalto na frente de sua casa e tem esperança que isso aconteça logo. O mesmo espera a também aposentada Iolanda Mendes, 63. "No inverno ficam muitos buracos, parece que o ônibus vai virar. Dá medo na gente", relata, ao destacar que a situação é preocupante em época de muita precipitação.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados