Projeto Líder

Empreendedorismo se aprende na escola

Tema foi escolhido como eixo principal de direcionamento de esforços do Programa

03 de Janeiro de 2018 - 08h00 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Alunos de Morro Redondo mostram sua produção após as aulas (Foto: Divulgação)

Alunos de Morro Redondo mostram sua produção após as aulas (Foto: Divulgação)

O aluno não precisa ter um perfil empreendedor, que será desenvolvido através do projeto educação empreendedora, criado pelo Programa Líder, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) gaúcho. O tema foi escolhido como eixo principal de direcionamento de esforços do Programa, com a qualificação de professores, que trabalhem também questões como matemática e língua portuguesa junto aos alunos, com o objetivo de criar novos empreendedores para o futuro.

Em 2017, seu primeiro ano, a educação empreendedora já foi implantada em seis municípos do âmbito da Regional Sul do Sebrae - Pelotas, Canguçu, Pinheiro Machado, Morro Redondo, Camaquã e Tapes - e em outros da regionais Campanha e Fronteira Oeste, conta o empresário Samuel Ongaratto, integrado ao projeto. Na Escola Santa Mônica, foi implantado o projeto-piloto em Pelotas e Morro Redondo é uma das primeiras cidades dentro da Regional Sul a fazer a adesão à educação empreendedora para aplicação nas escolas municipais.

Ao todo, 50 escolas foram envolvidas - apenas duas não municipais - 200 professores e quatro mil alunos. A implantação do projeto começa sempre pela capacitação dos professores, que recebem material também para ser repassado aos alunos e consultoria de acompanhamento, patrocinados pelo Sebrae gaúcho. A Santa Mônica trabalhou inicialmente com alunos do primeiro ao quinto ano e se prepara para estender o projeto para alunos de todo o Ensino Fundamental, com a meta de atingir mil deles ainda em 2018.

A exemplo das incubadoras empresariais, o Pelotas Parque Tecnológico tem o importante papel de apoiar o desenvolvimento do empreendedorismo na sala de aula, como um dos caminhos para concretizar as ações empreendedoras. Um dos cenários apresentados dentro do projeto é o empresarial, que pede a elaboração de um plano de negócios com seu desenvolvimento como empresa. “É sonhar, mas planejar para realizar”, diz Ongaratto, citando a importância do trabalho em grupo neste momento.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados